Conseqüências de exercícios físicos mal feitos


Todas as pesquisas comprovam que a prática de exercícios físicos, aliada a uma alimentação adequada constituem fatores de prevenção e controle de diversas moléstias, além de auxiliar na promoção da saúde. Mas para que isso aconteça, é necessário que haja uma infra-estrutura mínima, adequada que possa oferecer ao cliente uma prática de exercícios diferenciados, seguros, bem de acordo com o seu estilo de vida, objetivos, desejos e individualidade.
 Percebemos que a grande maioria de indivíduos que procuram uma academia apresenta quatro componentes que representam perigo de vida: hipertensão, colesterol elevado, sedentarismo e tabagismo. A causa pode estar associada ao estilo de vida.

Ao matricular-se em uma academia, é de suma importância que o futuro cliente passe por uma entrevista e faça uma avaliação da aptidão física antes de iniciar qualquer tipo de atividade física. Esse procedimento irá auxiliar o profissional de Educação Física, no planejamento e na prescrição de exercícios adequados e específicos para cada aluno. Não é o que hoje costumamos observar, onde o aluno se inscreve na academia e sai fazendo todos os exercícios contidos no valor da mensalidade. Pensa talvez, que o simples fato de fazer tudo, de uma hora para outra irá contribuir para um processo mais rápido de perda de peso e de condicionamento físico.

Isso é ilusão
O resultado é que muitos alunos acabam desistindo e abandonando a prática de exercícios e a academia, devido a vários fatores como:

Falta de atenção e alta rotatividade dos professores.
Falta de profissionalismo do professor.
Falta de manutenção e conservação dos equipamentos.
Equipamentos de baixa qualidade.
Fila para utilizar os equipamentos.
Falta de variação dos exercícios.
Horários disponíveis para determinadas modalidades
Limpeza e higiene do local da prática.
Ventilação.
Condições do Vestiário .
Preço.
Lesões.    

As lesões são causadas na maioria das vezes por falta de atenção ou ansiedade do praticante, histórico de saúde, como também pela baixa qualidade do serviço oferecido na academia, já que a grande maioria dos proprietários contrata apenas profissionais recém formados, devido ao custo .

Os problemas mais comuns encontradas nas academias são:
Desmaios súbitos - Para quem fuma, o monóxido de carbono liga-se à hemoglobina e impede que os músculos e o cérebro recebam oxigênio em quantidade suficiente durante o exercício, levando o individuo a desmaios súbitos.
Enfarte - Exercícios isométricos, onde se levanta muito peso em movimentos lentos e com a respiração suspensa, para indivíduos hipertensos devem ser evitados porque sobrecarrega o coração. Exercícios de alta intensidade numa esteira, por exemplo, para quem tem colesterol alto, também dever ser evitados.
Dor nas costas - Muitos dos alunos desconhecem seus problemas posturais e com a prática de exercícios sem a correção e orientação adequada de um profissional de Educação Física, o posicionamento incorreto na hora da execução do exercício acaba levando a dores crônicas e acentuação desses desvios.
 Dor no joelho - Em geral é causado por falta de alongamento ou excesso de peso dos aparelhos utilizados.
Dor no ombro - Falta de alongamento, excesso de peso dos aparelhos utilizados e a posição de como dorme.
Sudorese e mal-estar - Causado por jejum excessivo, cansaço físico ou medicamentos sem prescrição médica.   

Referência Bibliográfica:
DOMINGUES FILHO, L.A - Manual do personal trainer brasileiro - 3º edição, Ícone, São Paulo, 2006.

,

Juliana e Larissa atropelam dupla mauriciana no Volêi de Praia; Ricardo e Pedro Cunha também vencem.

As brasileiras Juliana e Larissa sequer tomaram conhecimento da dupla mauriciana Li Yuk Lo e Natacha Rigobert e atropelaram as adversárias na estreia em Londres-2012. A dupla número 1 do mundo venceu a partida por 2 sets a 0 (parciais de 21-5 e 21-10) e somou dois pontos na tabela do grupo A.
Juliana e Larissa atropelam dupla mauriciana e estreiam bem em Londres; Ricardo e Pedro Cunha também vencem
A partida estava tão tranquila para as brasileiras, que normalmente fica na defesa enquanto Juliana sobe no bloqueio, foi para a rede em algumas oportunidades para tentar bloquear a dupla das Ilhas Maurício. Li Yuk Lo e Natacha Rigobert sequer ofereceram resistência e, na maioria das vezes, pontuaram apenas nos erros de Juliana e Larissa.

Depois de vencer o primeiro set por 21 a 5, as brasileiras relaxaram um pouco no segundo e deixaram as adversárias pontuarem mais vezes, ficando com uma vantagem um pouco menor. O jogo ganhou um pouco mais de "emoção", até mesmo com um rali que acabou com o ponto para Li Yuk Lo e Natacha no erro de ataque de Larissa.

Ainda assim, abrindo 13 a 8, a dupla do Brasil só administrou o resultado para assegurar a vitória na estreia em Londres e começar com o pé direito a disputa pela inédita medalha de ouro das duas. Juliana e Larissa voltam a entrar em quadra na segunda-feira para enfrentar a dupla alemã Holtwick/Semmler, que venceu as tchecas Hajeckova e Klapalova por 2 sets a 0 também neste sábado. A partida será às 11h30 (horário de Brasília).

Ricardo e Pedro Cunha também estreiam com vitória

Neste sábado, a dupla formada por Ricardo e Pedro Cunha também saiu vitoriosa da quadra. Eles superaram a dupla norueguesa formada por Martin Spinnagr e Tarjey Viken Skarlund por 2 sets a 0, parciais de 21-14 e 21-18.

O próximo jogo da dupla será apenas na segunda-feira, quando enfrentam os britânicos Steve Grotowski e John Garcia Thompson, que perderam na estreia da chave contra os canadenses Joshua Binstock e Martin Reader, por 2 sets a 0 (parciais de 21-19 e 21-13. O jogo será às 13h30 (de Brasília, com transmissão dos canais ESPN).

As outras duas duplas brasileiras ­ formadas por Alison/Emanuel e Talita/Maria Elisa ­ entram em quadra neste domingo. Os homens enfrentam os austríacos Alexander Horst e Clmmnes Doppler, enquanto as mulheres estreiam no evento londrino contra as holandesas Madelein Mappelink e Sophie Van Gestel.

Veja os resultados do dia no vôlei de praia:

FemininoVasina/Vozakova (RUS) 2 x 1 Xue/Zhang (CHN), 18-21, 21-14 e 15-14Holtwick/Semmler (ALE) 2 x 0 Klapalova/Hajckova (TCH), 21-16 e 21-18Sluckova/Kolocova (TCH) 2 x 1 Schwaiger/Scwaiger (ALE), 10-21, 21-13 e 15-13Juliana/Larissa (BRA) 2 x 0 Rigobert/Li Yuk (MTN), 21-5 e 21-10

MasculinoSamoilov/Sorokins (LAT) 2 x 1 Prudel/Fijalek(POL), 12-21, 21-15 e 15-12Brink/Reckerman (ALE) 2 x 0 Prokopyev/Semenov (RUS), 21-19 e 21-17Heyer/Chevaillie(SUI) 2 x 1 Wu/Xu(CHN), 18-21, 21-16 e 15-12Binstock/Reader (CAN) 2 x 0 Grotowski/Garcia-Thompson (GBR), 21-19 e 21-13Ricardo/Pedro Cunha (BRA) 2 x 0 Spinnagr/Viken Skarlund, 21-14 e 21-18

,

Brasil vence Turquia na estreia do vôlei feminino

Atual campeã olímpica, a seleção brasileira feminina de vôlei estreou com vitória nos Jogos de Londres. A equipe comandada por José Roberto Guimarães, no entanto, precisou suar bastante para vencer a Turquia por 3 sets a 2 neste sábado. As parciais foram de 25/18, 23/25, 25/19, 25/27 e 15/12.

Brasil sofre e precisa de cinco sets para vencer Turquia na estreia

Após chegar a Londres sob desconfiança (foi quinta colocada na Copa do Mundo de 2011, teve de participar do Pré-olímpico Sul-americano para garantir classificação e perdeu o título do último Grand Prix para um time misto dos Estados Unidos), a equipe brasileira precisou de 26 minutos para vencer o seu primeiro set no torneio.

Na parcial seguinte, contudo, o Brasil foi surpreendido pelas turcas, comandadas pelo treinador brasileiro Marco Aurelio Motta e que fizeram sua estreia em Jogos Olímpicos. O time de Zé Roberto não se abateu e superou o equilíbrio que prevalecia no terceiro set.

Quando dominava o jogo no quarto set e aproximava-se da vitória, contudo, a seleção vacilou excessivamente e permitiu a virada turca. Em 17 minutos de tie-break, prevaleceu a experiência brasileira.
Apesar do susto, o jogo deste sábado marcou, não só a primeira vitória da seleção brasileira em Londres, como também o retorno da ponteira Natália, que estava há quase um ano sem jogar. A jogadora passou por duas cirurgias para retirar um tumor na canela e não entrava em quadra desde o fim de agosto do ano passado, quando jogou a final do Grand Prix com a seleção.

Neste sábado, Natália não ficou em quadra por muito tempo, mas foi utilizada em algumas situações ao entrar para sacar. O técnico Zé Roberto ainda é cauteloso para colocar a jogadora, mas está contando com ela para a campanha nesta Olimpíada.

Com a vitória sobre a Turquia, o Brasil conquistou seus dois primeiros pontos no grupo B dos Jogos Olímpicos, um atrás de China e Estados Unidos. As chinesas fizeram 3 a 1 na Sérvia, enquanto as norte-americanas repetiram o placar contra a Coreia do Sul.

O próximo teste do Brasil na Inglaterra promete ser ainda mais duro ­ contra os Estados Unidos, o grande favorito à conquista da medalha de ouro, às 12h45 (de Brasília) de segunda-feira.

"Estreia é estreia. Fizemos o nosso trabalho. Agora é pensar no próximo jogo, que vai ser ainda mais difícil, duríssimo. Temos que manter a concentração. Os Estados Unidos foram à final em Pequim e podem chegar na final de novo. Tem que manter a tranquilidade e treinar bastante", disse Jaqueline.

"Elas (turcas) fizeram um excelente jogo, deu um frio na barriga, mas saímos com a vitória e é isso que importa", afirmou Fernanda Garay.

,

Brasil vira sobre Bielorrússia e garante vaga às quartas

Mesmo sem uma grande atuação, o Brasil fez o suficiente para se classificar às quartas de final do torneio de futebol da Olímpiada com uma rodada de antecipação. Depois de sair atrás do placar, a seleção virou sobra a Bielorrússia com gols de Pato, Neymar e Oscar para fazer 3 a 1 e chegar aos seis pontos no grupo C.
Brasil, sem brilhar, vira com lampejos de Neymar e se classifica às quartas
Agora, os brasileiros fecham a participação na chave na quarta-feira, às 10h30, contra a Nova Zelândia, em Newcastle. A partida tem transmissão ao vivo da ESPN Brasil.

Logo no início da partida disputada no estádio Old Trafford, a Bielorrússia surpreendeu ao abrir o placar. Renan Bardini Bressan, um brasileiro naturalizado bielorrusso que joga pelo Bate, um dos principais times do país, tocou de cabeça no canto do goleiro Neto.

Num lance parecido, Neymar limpou a jogada pela ponta-esquerda e cruzou para Alexandre Pato, titular no lugar de Leandro Damião, se antecipar à zaga e fazer de cabeça o gol de empate.

O Brasil seguia com a posse de bola, sem levar mais sustos do adversário europeu. Mas, pouco objetiva e com um ataque sem muita inspiração, a equipe nacional criou poucas chances e foi para o intervalo com 1 a 1 no placar.

Na volta para o segundo tempo, mais domínio do Brasil, que começou a arriscar de fora. Primeiro Marcelo e depois Oscar assustaram o goleiro bielorrusso com bons chutes da entrada da área, mas Gutor espalmou para escanteio.

Só aos 20 minutos que a seleção conseguiu respirar aliviada. De falta, Neymar acertou um ângulo em lance de muita precisão para garantir a tranquilidade ao Brasil, que passou a tocar a bola e deixou o tempo passar em Manchester. No fim, Oscar quase imitou Neymar, mas o goleiro bielorrusso defendeu a bela cobrança do agora jogador do Chelsea.

E já nos acréscimos, o lance mais bonito do jogo: Neymar recebeu lançamento, limpou a marcação com um drible de cabeça e tocou de calcanhar para Oscar. O camisa dez, já dentro da área, bateu colocado, no alto, para concluir com gol a bela jogada do santista.

Pelo grupo B, o México bateu o Gabão por 2 a 0, com dois gols de Giovanni dos Santos.

BRASIL 3 X 1 BIELORRÚSSIALocal: Estádio Old Trafford, em Manchester, Inglaterra
Data: 29 de julho de 2012, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbibtro: Yuichi Nishimura (JAP)
Assistentes: Slim Jedidi (TUN) e Osiris Guzman (DOM)
Cartõesamarelos: Kozlov (BLR)
 
Gols:
BIELORRÚSSIA: Bressan, aos 7 do 1 Tempo
BRASIL: Alexandre Pato, aos 14 do 1 Tempo; Neymar, aos 20, e Oscar, aos 47 do 2 Tempo 

BRASIL: Neto; Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo (Danilo); Sandro (Ganso), Rômulo e Oscar; Neymar, Hulk e Pato (Lucas)

Técnico: Mano Menezes

BIELORRÚSSIA: Gutor; Kuzmenok, Politevich, Kozlov (Gavrilovich) e Polyakov; Dragun, Baga, Bardini Bressan, Aleksievich (Voronkov) e Gordeichuk; Kornilenko (Zubovich)
Técnico: Georgy Kondratyev

,

Em estréia Brasil derrota Austrália no Basquete Masculino

Em estreia nervosa após 16 anos, Brasil derrota Austrália no sufoco

 Notícias Olimpíadas Londres 2012

      Embalado pela vitória na estreia olímpica, a Seleção comandada pelo técnico argentino retorna à quadra na próxima terça-feira, quando terá pela frente a equipe da Grã-Bretanha, justamente a dona da casa. Já a Austrália buscará se reabilitar no torneio olímpico diante Espanha, atual vice-campeã olímpica e séria candidata ao ouro.
     Apontado pelos adversários como um dos favoritos a brigar pela medalha de ouro - como declarou o espanhol Pau Gasol -, o Brasil assustou no início de confronto diante da Austrália. A equipe comandada pelo argentino Ruben Magnano encontrou uma defesa forte e não apresentou a mesma consistência ofensiva dos últimos amistosos. Com Marcelinho Huertas muito marcado e Leandrinho precipitado ofensivamente, o time sofreu e viu o rival comandar o primeiro quarto de jogo.
     Praticamente anulado por Patrick Mills durante o primeiro quarto, Huertas se soltou aos poucos no confronto. A melhora do armador resultou no crescimento do Brasil no jogo. Com Nenê saindo do banco e controlando bem o garrafão (tanto ofensivamente quanto defensivamente), a equipe reagiu e conseguiu terminar a primeira etapa de jogo em vantagem: 36 a 35.
      A atuação instável da primeira etapa ficou nos vestiários, pelo menos nos primeiros minutos do terceiro quarto. A irritação demonstrada por Ruben Magnano nos erros bobos cometidos (muitos deles por conta da correria e falta de paciência ofensiva) refletiu em um Brasil maduro. A defesa forte e o jogo coletivo voltaram, e o time abriu 16 a 4 rapidamente.
     Contudo, antes do final do terceiro quarto, a Austrália cresceu novamente na partida. Ajudada pelo acúmulo de erros ofensivos do Brasil no setor ofensivo, a equipe oceânica assinalou oito pontos consecutivos e voltou a incomodar, transformando o desenho de uma tranquila vitória brasileira para um jogo equilibrado até o fim.
      No último quarto, o Brasil, que chegou a liderar por dez pontos de diferença no período final, por pouco não deixou a vitória escapar. A marcação forte desapareceu, e a Austrália passou a converter seguidas cestas de três pontos. No final, quando a vantagem do time de Magnano era de apenas dois pontos, Marcelinho Huertas converteu dois lances livres e garantiu a vitória por 75 a 71. Bom retorno do País à modalidade depois de 16 anos fora.

Brasileira termina eliminatória do tiro em 43º Olimpíadas London 2012

Brasileira termina eliminatória do tiro em 43º; chinesa é ouro
Notícias Olimpíadas 2012

A brasileira Ana Luiza Ferrão não foi bem em seu primeiro dia nos Jogos Olímpicos de Londres. Na classificação da prova de pistola de ar de 10m no tiro esportivo, ela somou apenas 367 pontos e ficou na 43ª colocação.

Ana Luiza Ferrão não conseguiu ir bem nas eliminatórias. Foto: Daniel Ramalho/AGIF/COB/Divulgação

A atiradora ainda competirá no evento esportivo. Ela disputará a eliminatória da pistola de 25m. A atleta não escondeu o nervosismo pela estreia. "Senti bastante a prova e vi como é difícil disputar os Jogos. É muito excitante saber que você conseguiu alcançar seu sonho, mas ao mesmo tempo existe uma expectativa, uma pressão muito grande. Tenho muito a aprender ainda sobre controle e técnica. Tive alguns momentos difíceis na prova e, em outros, consegui manter a cabeça limpa", disse.


Na final, o ouro ficou com a chinesa Wenjun Guo, que somou 436.7 pontos. A prata foi para a francesa Celine Goberville, enquanto a ucraniana Olena Kostevych terminou com o bronze.

,

Na esgrima, brasileiro Agresta é eliminado na 1ª rodada

Notícias Olimpíadas Londres 2012

O brasileiro Renzo Agresta foi eliminado pelo alemão Benedikt Wagner na esgrima, modalidade sabre, dos Jogos Olímpicos de Londres, na manhã deste domingo, na Excel South Arena.

 Renzo Agresta perde para alemão e está eliminado da esgrima. Foto: EFE

O alemão não deu chances para o brasileiro e fez 15 a 6, com 8 a 4 na primeira parcial e 7 a 2 na segunda.
Agresta é considerado o principal esgrimista do País e já participou de duas edições de Jogos Olímpicos.

Ele morou durante quatro anos na Itália, em busca de aperfeiçoamento profissional e neste ano fez novo estágio de preparação em território italiano.

O esgrimista já conquistou o bronze por equipe nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 e bronze individual nos Jogos Pan-americanos Rio 2007.

,

Daiane dos Santos encerra carreira em Londres e é homenageada.

Olimpíadas Londres 2012

Homenageada pelas companheiras de equipe, Daiane dos Santos, 28 anos, encerrou seu ciclo na ginástica artística neste domingo, após competir em três Olimpíadas, além de ter ido a Sydney 2000 como reserva. Em tom de brincadeira, a ginasta disse estar desempregada a partir de agora, mas frisou que sai com a "sensação do dever cumprido".


"Quando cheguei na paralela e acabou minha parte, pensei 'gente, acabou, e agora?'. Estou desempregada. Por favor, vou começar a mandar currículo. Não tenho o que escrever no currículo, mas vou mandar", declarou.

Daiane comentou ter ficado tranquila ao entrar pela última vez em uma competição olímpica e ressaltou que a sensação ao chegar para se apresentar nas barras paralelas, seu último aparelho na série, é indescritível.
"É inexplicável, não dá para descrever. Quero ver agora, do lado de fora, como vai ser. Ontem (sábado), minha mão pingava de tão nervosa", afirmou a ginasta gaúcha, ao lembrar da competição masculina, realizada no sábado.

Repensar a aposentadoria é uma possibilidade completamente descartada, segundo apontou Daiane. Ela informou que pretende continuar trabalhando no esporte, mas ainda não tem ideia em qual função pretende atuar.

"Não, esqueçam 2016. Lá, vou estar trabalhando, quero estar junto com as meninas, mas de outra forma. Acho que elas vão dar o recado para 2016. Já deram até agora, então, vou estar perto, mas não como ginasta", destacou.

Na saída da área de competição, as meninas da equipe se abraçaram emocionadas, e Daniele Hypolito, outra veterana da seleção, agradeceu a Daiane pelos "anos de companheirismo" e pela atuação da gaúcha no esporte.

"A gente tem que ter agradecer por todos esses anos de Seleção, por todos esses anos de companheirismo na Seleção, por estar comigo durante esse tempo. Elas chegaram agora, mas a gente tem uma caminhada longa aí. Queremos te agradecer em nome da ginástica, por tudo que você fez", afirmou.

Chorando, Daiane disse que amava todas as companheiras e mencionou nominalmente todas as atletas da equipe, inclusive Jade Barbosa, que foi cortada da equipe que veio a Londres por não se apresentar para os treinos, devido a conflitos contratuais. "Sem uma, não estaríamos aqui hoje. Amo todas vocês", disse, emocionada.

A ginasta se definiu satisfeita com a atuação do time brasileiro de ginástica artística, que abriu a competição por equipes em Londres, mas praticamente descartou alguma chance de medalha nesta Olimpíada. "É difícil, a gente sabia que tinha umas notas que são mais baixas, como na barra paralela, mas o que mais importava era a gente vir e fazer o que a gente treinou".

,

Brasil perde para França em estreia do Basquete Feminino

Notícias Olimpíadas Londres 2012


A Seleção feminina de basquete jogava bem contra a França e lutava ponto a ponto até o terceiro quarto, quando um apagão de cinco minutos no último período deixou as brasileiras 15 pontos atrás no marcador. A desvantagem permitiu que as europeias conquistassem sua primeira vitória na Olimpíada, por 73 a 58, na rodada inaugural do Grupo B da modalidade, disputada neste sábado na Arena de Basquete, em Londres.

A pivô Erika liderou a Seleção na partida como um todo, com uma atuação destacada principalmente no primeiro quarto, no qual o Brasil permaneceu atrás no marcador durante algum tempo, mas conseguiu virar, ampliou a vantagem encerrou vencendo por 20 a 16. Erika foi responsável por nove pontos, enquanto Gomis foi a cestinha francesa, com seis.

No segundo período, as francesas empataram o jogo ao vencer por 18 a 14. Erika seguiu como a maior pontuadora do jogo, com 13 conversões. A Seleção chegou a abrir 25 a 18, mas permitiu a reação da adversária europeia que reagiu e fechou o primeiro tempo da partida com as duas equipes em igualdade, por 34 a 34.

Cometendo menos turnovers, o Brasil conseguiu retomar a frente no placar nos primeiros minutos do terceiro período, mas sofreu a virada. Mesmo com a França perdendo a posse de bola em um total de 16 vezes e as comandadas de Luis Tarallo errando apenas dez em oportunidades, o aproveitamento nos arremesso permitiu que as europeias abrissem 52 a 49.

No último quarto, o ataque da Seleção parou de funcionar e a defesa foi ineficaz, permitindo que as francesas dominassem a partida e chegassem a ficar 15 pontos a frente no marcador. A armadora Dumerc, da França, foi a cestinha no fim do jogo, pontuando 23 vezes. Erika terminou como a brasileira que mais mexeu no placar, com 17 pontos.

Na próxima rodada, a ser disputada no dia 30 de julho na Arena de Basquete, o Brasil encara a Rússia, enquanto as francesas jogam contra a Austrália. A Seleção masculina de basquete estreia neste domingo diante da seleção australiana.

Assistir Jogos Olímpicos Londres 2012

Pra você que deseja ver com exclusividade Online as competições das Olimpíadas Londres 2012 o site Terra está disponibilizando VÁRIOS competições ao mesmo tempo e Ao Vivo, você pode escolher qual assistir.


aqui está o link para assistir Online as competições dos Jogos Olímpicos: 
http://www.terra.com.br/portal/
 
Também está disponível para assitir Online as competições dos Jogos Olímpicos no site da SporTV no seguinte link:

http://www.brasiltvs.com/menu-sportv.html


,

Thiago Pereira é prata nos 400 m medley.

 Notícias Olimpíadas 2012

Thiago Pereira quebra "maldição", bate Phelps e é prata nos 400 m medley.

Thiago Pereira conseguiu sua primeira medalha olímpica neste sábado: prata. Foto: Bruno Santos/Terra

Thiago Pereira conseguiu sua primeira medalha olímpica neste sábado: prata.

A "maldição" de ficar sempre atrás dos fenômenos, dos melhores nadadores do mundo, dos inalcançáveis terminou neste sábado para o brasileiro Thiago Pereira. Em prova dominada pelo americano Ryan Lochte, que ficou com a medalha de ouro, o brasileiro venceu o fenômeno Michael Phelps e terminou com a prata. 

É a primeira vez desde a Olimpíada de Sydney 2000 que Michael Phelps fica sem medalha de uma prova olímpica disputada: terminou em quarto. Seu tempo foi de 4min09s28. Lochte venceu com 4min05s18, seguido de Thiago Pereira, que cravou 4min08s86. O bronze ficou com o japonês Kosuke Hagino, com 4min08s94.

A "maldição" de Thiago Pereira era sempre contar com competidores muito acima de seu nível: destaque a nível pan-americano, era superado por Phelps, Lochte e pelo húngaro Laszlo Cseh. Este sequer passou para a final dos 400 m medley. Com Lochte, o brasileiro não conseguiu concorrer. Mas pelo menos deixou Phelps para trás.

Ryan Lochte terminou o primeiro estilo, borboleta, em primeiro, e abriu grande vantagem no nado costas, enquanto Phelps aparecia em terceiro e Thiago Pereira, apenas em quinto. No nado peito, no entanto, o brasileiro melhorou, passou os rivais e ficou em segundo lugar.

A competição esquentou na série final. Lochte se manteve em primeiro, confirmando a vitória tranquila, enquanto Thiago disputou por centímetros a prata com o japonês Kosuke Hagino. Michael Phelps perdeu ritmo e acabou até mesmo fora do pódio, com a quarta colocação.

Apelidado "Mr. Pan", Thiago Pereira é dono de 18 medalhas em Jogos Pan-Americanos, sendo 12 de ouro, um recorde para os padrões brasileiros. Em Jogos Olímpicos, no entanto, nunca conseguiu destaque: em Atenas 2004 ficou em quinto lugar nos 200 m medley, enquanto que em Pequim terminou a mesma prova na quarta colocação. Sempre ofuscado por Michael Phelps.

O que Pereira fez em âmbito pan-americano, Phelps conseguiu em âmbito mundial: em duas edições de Olimpíada, ficou com 16 medalhas, sendo 14 de ouro. Foi um dos responsáveis por ofuscar o brasileiro, ao lado do compatriota Ryan Lochte e do húngaro Laszlo Cseh. Phelps havia passado para a final com o oitava tempo, raspando, enquando Lochte foi terceiro.

Ryan Lochte tem no currículo três medalhas de ouro olímpicas: no revezamento 4x200 m livre nos Jogos de Atenas 2004 e nos 200 m costas e no revezamento 4x200 m livre em Pequim 2008. Além disso, soma outras duas de bronze e uma de prata. Desde os últimos Jogos, aproveitou o período sabático de Phelps para se firmar como principal nadador americano, conquistando no Mundial de Xangai 2011 cinco ouros.

 

Programação Olimpíadas Londres 2012

Para você que deseja ficar antenado nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, está a disposição no site da UOL, não perca!

Aqui está o Link.
http://olimpiadas.uol.com.br/sobre-as-olimpiadas/calendario-geral/

Também está disponibilizando os resultados das competições, atletas, medalhas e modalidades. 

Olimpíadas Londres 2012.

,

Diego Hypólito cai de barriga na prova de solo - Ginástica Artística

 Notícias Olimpíadas Londres 2012

Bastante abatido e decepcionado após cair novamente em uma competição olímpica, o ginasta brasileiro Diego Hypolito chorou ao avaliar o que deu errado durante a prova de solo em que caiu de barriga para o chão, neste sábado, no North Greenwich Arena. Ele, que pediu várias vezes "desculpas por fracassar ", afirmou que talvez não "mereça" conquistar uma medalha e disse não poder garantir se terá outra chance de subir ao pódio no Rio de Janeiro, em 2016.

Diego Hypolito na apresentação em Londres (Foto: Ivo Gonzalez / Agencia O Globo)

"Desculpa mesmo. Caí. Mais uma vez numa Olimpíada eu saio daqui caído", disse, emocionando-se logo após deixar a arena onde competiu. Com a pontuação que fez na prova de solo hoje (13.766), Diego não conseguirá se classificar para as finais da ginástica artística em Londres, e deixa a competição sem medalhas mais uma vez. Favorito ao ouro em 2008, na Olimpíada de Pequim, ele também caiu durante uma competição e perdeu sua chance de subir ao pódio.

"Estou triste. Mais uma vez venho pra cá e não consigo. Não sei o que acontece. Talvez eu não mereça, não sei. Talvez eu me esforce pouco, eu não sei o que eu faço errado, mas eu sei que mais uma vez eu caí. É muito ruim. porque eu criei uma expectativa em cima disso", disse o atleta, visivelmente abalado e emocionado.
Pouco depois do final da competição, a irmã de Diego, a também ginasta Daniele Hypolito, procurou o atleta para abraçá-lo. Aparentando estar bastante chateada, a ginasta não quis dar entrevista. Ao comentar o apoio que recebeu da família, o atleta ficou novamente emocionado.
"Está todo mundo aí. Minha mãe, meu pai, meus irmãos. É um dos motivos que eu fico triste. Eles vieram aqui fazer a maior festa e eu acabei com a festa mais uma vez", lamentou.
Ele, que machucou o pé poucas semanas antes da Olimpíada, disse que "fraquejou" a perna durante a performance - ele deixou a arena mancando. "Não sei, não sei. Eu fraquejei minha perna na segunda passada. Na terceira ainda fui, mas fraquejei de novo", contou.
Apesar da tristeza, o atleta disse estar feliz pelos colegas de equipe, os ginastas Arthur Zanetti e Sérgio Sasaki, que conseguiram pontuações boas na fase classificatória e permanecem na disputa por uma medalha.
"Tem que torcer muito pelos meninos. Eles foram bem, foram brilhantes, são meninos novos. Eu só posso pedir desculpas pelo meu fracasso, mais uma vez", concluiu.


,

Kitadai conquista bronze para o Brasil no Judô

Notícias Olimpíadas Londres 2012

Kitadai supera italiano no desempate, conquista bronze e chora

Kitadai conquista a primeira medalha para o Brasil em Londres. Foto: Bruno Santos/Terra

O brasileiro Felipe Kitadai conquistou a primeira medalha do País nos Jogos Olímpicos de Londres. Neste sábado, o competidor, no dia em que completou 23 anos, superou o italiano Elio Verde no Golden Score, em disputa válida pela categoria ligeiro (até 60 kg) e garantiu um lugar no pódio na capital britânica. Vaga que resultou em choro, emoção e muita comemoração do atleta. O ouro ficou com o russo Arsen Galystyan, que superou na decisão o medalhista de prata Hiroaki Hiraoka.

Via: Terra.com 

,

Sarah Menezes conquista o Ouro para o Brasil no Judô

Notícias Olimpíadas Londres 2012

Sarah Menezes, Judoca, faz história, vence romena e conquista o ouro.

 

A brasileira Sarah Menezes fez história, na tarde deste sábado, nos Jogos Olímpicos de Londres. A piauiense venceu a romena Alina Dumitru, campeã há quatro anos em Pequim, por um wazari e um yuko de vantagem e conquistou a medalha de ouro no judô, na categoria ligeiro (até 48 kg). Com apenas 22 anos, a competidora registrou a primeira vitória feminina da modalidade na história do País.

 Vamos lá BRASIL!

 

, , , ,

O verão está chegando daqui alguns meses, vamos “perder a Barriga”.


           

          O Verão é a temporada de aproveitar o calor na praia e tomar sol para ficar com a pele bronzeada. Mas se você relaxou o ano todo e agora está com vergonha de usar biquíni, pois aquelas gordurinhas localizadas na região da barriga estão incomodando e te impedem de aproveitar os dias de calor, ainda há tempo de resolver isso.
         Para ter um corpo sempre em forma, é preciso seguir uma alimentação equilibrada não só meses ou semanas antes de tirar férias, mas sim o ano todo. Além da dieta, é necessário praticar exercícios físicos para conseguir ótimos resultados, melhor ainda se eles puderem ser feitos em qualquer lugar, sem tomar muito tempo. Afinal, a agenda lotada é um dos grandes obstáculos para quem quer levar uma vida mais saudável. 
         Entre as opções de exercícios para fazer em casa, o polichinelo é a forma ideal para você começar a se exercitar todos os dias e perder as gordurinhas da barriga. Trata-se de uma atividade física de conceito simples, que não precisa de acompanhamento de acessórios e qualquer pessoa pode praticar.
         Os exercícios de polichinelo se enquadram na categoria de exercícios aeróbicos, pois sua característica é de longa duração e baixa intensidade, o que é ótimo para perder barriga.
         A vantagem de praticar polichinelo é que esse simples exercício pode substituir os aparelhos como a bicicleta e esteira. Uma boa troca para quem não gosta de academia ou não possui aparelhos de ginastica em casa.
Para trabalhar bastante a barriga e acabar com os pneuzinhos de vez com atividades físicas, intercale o polichinelo com atividades de resistência muscular.   Um minuto de polichinelo entre uma atividade e outra de no máximo três sessões, já é o essencial para exercitar a barriga.

Como fazer polichinelo de forma correta

         O polichinelo envolve movimentos sincronizados de braços e pernas. Para dar início ao exercício, é preciso estar em uma superfície plana e ficar com a coluna correta. Com as pernas unidas e distendidas, mantenha os pés formando um ângulo de 90 graus. Flexione os joelhos e estenda-os levemente para dar impulso ao corpo. Evite exagerar muito no impulso para não acelerar tanto no início da atividade.
         Faça o movimento sincronizado de “abre e fecha” dos braços e pernas abrindo um arco paralelo ao sentido longitudinal do corpo, de forma que as palmas das mãos se juntem acima da cabeça.
         Continue fazendo o movimento até conseguir alcançar uma velocidade com impulso. Caso se perca no meio do movimento, pare e retome a atividade desde o início.
         Para garantir bons resultados, é recomendado fazer o exercício de polichinelo todos os dias por um minuto, de duas a cinco séries, descansando 30 segundos entre cada uma. Se for iniciante nas atividades físicas, comece fazendo exercício em pouca quantidade e aumente a série conforme o tempo ou seu corpo aguentar.

, , ,

Dançar forró alivia estresse, queima calorias e fortalece os músculos


Dançar é uma ótima maneira de se divertir, aliviar o estresse e, de quebra, eliminar alguns quilinhos. Em junho e julho, mês de festas juninas e julinas, um dos ritmos mais pedidos é o forró, típico do nordeste do Brasil.




Como é um ritmo bem acelerado, dançar forró ajudar a perder calorias, além de fortalecer os músculos das pernas, o abdômen e os glúteos. Segundo a médica do esporte, Fernanda Lima, dançar por uma hora queima mais de 200 calorias.

Já o forró eletrônico, que é ainda mais movimentado, pode queimar o dobro de calorias perdidas na dança do forró tradicional, que é só o famoso “dois para lá, dois para cá”.

O Bem Estar recebeu os professores de dança Fábio Reis e Marília Cervi, que ensinaram alguns passos simples do forró para quem está começando a dançar. Eles mostraram o passo “dois e dois”, “miudinho”, “metralhadora” e “cacau”.

Mas quem não está acostumado a dançar, pode se cansar muito rápido e ter cãibras, principalmente na região da panturrilha e dos pés.

Essa contração involuntária do músculo pode acontecer também por causa da fadiga muscular, do encurtamento muscular, da falta de hidratação do músculo (que pode acontecer em quem dança muito), falta de minerais como potássio e magnésio ou falta de cálcio.

Para resolver a cãibra, a dica é alongar a região. Alimentos como leite, banana e água também ajudam a prevenir contra esse incômodo.

Milho

Junho e Julho é também uma época em que se come muito milho, um alimento preparado de várias maneiras, rico em carboidratos e antioxidantes (no caso do milho de pipoca).

O milho verde é uma ótima fonte de energia porque é rico em amido, carboidrato que não se transforma em açúcar rapidamente, ou seja, não aumenta a glicemia. Além disso, tem pouco açúcar e tem importante valor nutricional.

Já a pipoca, que agrada a maioria dos brasileiros, tem alto teor de antioxidantes, fibras e pode até ajudar a prevenir o envelhecimento precoce. O problema da pipoca é como ela é consumida: normalmente com muita gordura (óleo, manteiga, bacon) e sal.

Para não exagerar, cada xícara de pipoca sem estourar deve ser temperada com uma colher de café de sal e uma colher de sobremesa de óleo.

A nutricionista Lara Natacci ensinou também um tempero com uma mistura de ervas: orégano, alecrim, manjericão, salsinha e um pouco de sal, que devem ser amassados juntos e
colocados na pipoca quando ela estiver bem quente.

Na enquete feita no site do Bem Estar, mais de 50% dos internautas responderam que preferam a pipoca apenas com sal. 

, ,

Diabetes tratamento

O vídeo abaixo mostra de forma animada e interessante a doença de Diabetes, o que é? os sintomas, o tratamento, Vale a pena assistir.

 

O Vídeo abaixo mostra vários tipos de exercícios físicos que você pode fazer de forma agradável para sua saúde e para o seu tratamento, seja ele de diabetes, hipertensão, colesterol ou até mesmo para bom hábitos de exercícios diariamente, não deixe de fazer, vamos, ânimo, força e coragem!

 

 

,

Hipertensão e Atividade Física



A hipertensão é uma das doenças crônicas que mais atinge a população mundial. Muitos são os fatores que desencadeiam o aumento da pressão arterial, os mais comuns são: hereditariedade, obesidade, sedentarismo, fumo e ingestão de bebidas alcoólicas. Com a identificação desta doença outras patologias podem ser desenvolvidas, como alterações estruturais no coração (cardiopatia, insuficiência cardíaca), no cérebro (encefalopatia), nos rins (nefropatia) e vasos arteriais.

Para a redução da pressão arterial de repouso é necessária a prática regular de exercícios físicos, associados com o tratamento farmacológico. Os efeitos benéficos ficam claros quando da prática de exercícios aeróbios e de força, sendo que comprovadamente os aeróbios são os que mais efeitos benéficos podem resultar.

Inicialmente o paciente hipertenso deve reavaliar seus hábitos alimentares, seu estilo de vida, abandonando o fumo, reduzindo o consumo de alimentos calóricos e principalmente a diminuição da quantidade de sal utilizada diariamente em suas refeições. Como papel principal desta nova vida o abandono do sedentarismo é o grande auxiliar para a redução da pressão arterial.

Todo hipertenso deve praticar atividade física, mas sempre com acompanhamento de um educador físico, pois devido ao desenvolvimento de algumas patologias existem exercícios que são restritos para certos pacientes. Sendo assim o aluno não deve começar um treinamento, sem passar antes por um profissional da área médica, para que o mesmo possa descrever os exercícios que este aluno pode fazer.

Estudos comprovam que os exercícios aeróbios como, caminhada, corrida, ciclismo, natação, dança, ginástica aeróbia e hidroginástica, com freqüência de 3 a 5 vezes por semana com duração de 30 a 60 minutos por sessão podem reduzir a pressão arterial em 10 mmHg. Já o treinamento de força deve ser trabalhado como auxiliar do treinamento aeróbio, sempre com restrições, principalmente quanto à intensidade e duração dos exercícios.

Algumas recomendações devem ser observadas aos alunos com hipertensão. Hipertensos grau I (140-90 a 159-99) e hipertensos grau II (160-100 a 179 a 109), sem danos no coração ou outro órgão não há restrição para a prática esportiva, mas devem acompanhar a pressão arterial por meio de exames entre 2 a 4 meses.
 
Hipertensos grau III ( >180->110) é restrito apenas para modalidades com grandes componentes estáticos (isometria), desde que exista uma modificação no estilo de vida (fatores de risco) e uso de medicamentos para controle da pressão arterial com indicação médica. Hipertensos com grau superior a III ou hipertensos que apresentam alterações cardiovasculares devem ser desencorajados de praticar atividades físicas.

Em relação aos programas de atividades físicas para hipertensos, o mais importante de tudo é o profissional de Educação Física atuar na conscientização da população em geral, no sentido de demonstrar que a prática de exercícios somente proporcionará efeito benéfico para sua pressão arterial enquanto estiver sendo mantida com regularidade, já que a maioria dos estudos publicados na área indica que os indivíduos hipertensos que interrompem o treinamento observam sua pressão arterial retornar aos níveis iniciais destreinados.
Kelly Góes dos Santos
Profª de Educação Física

, ,

Pessoas ativas pela manhã são mais felizes


Estudo pode explicar porque adultos mais velhos são mais satisfeitos.

Quando estamos na adolescência, costumamos ficar acordados até tarde, mesmo quando estamos em casa, vendo filmes, jogando videogames ou só jogando conversa fora na internet. E, na hora de levantar para ir à escola, faculdade ou ao trabalho de manhã, somos todos rabugentos.

Só que, enquanto envelhecemos, estes hábitos noturnos tendem a diminuir e acabamos nos tornando pessoas mais “matinais”, que tem mais energia neste período do dia. E essa
mudança de hábito pode explicar porque adultos mais velhos são mais satisfeitos do que aqueles que estão na faixa dos 20 anos de idade, segundo um novo estudo.

De acordo com a pesquisa da Universidade de Toronto, uma análise dos hábitos de vários
tipos de pessoas revelou que quem é mais ativo pela manhã é, normalmente, mais feliz. Para chegar a essas conclusões, foram estudados cerca de 700 adultos, divididos em dois grupos etários – os que tinham idades entre 17 a 38 anos e os que estavam na faixa dos 59 aos 79 anos.

Nos primeiros anos da idade adulta, apenas 7% das pessoas aproveita mais o período matinal, enquanto, a partir dos os 60 anos, essa estatística se inverte –só 7% dos idosos tem hábitos noturnos. Mas o que mais intrigou os cientistas é o fato de que pessoas ‘da manhã’ são, em grande parte dos casos, mais satisfeitas com a vida do que as noturnas.

Entre as explicações possíveis, os pesquisadores apontam o que eles chamam de “Jet lag social”, o que quer dizer que o relógio biológico das pessoas ‘da noite’ não acompanha suas necessidades do cotidiano, como levantar cedo para ir à escola ou ao trabalho – e isso faz com que elas fiquem rabugentas pela semana toda.

Se você é uma pessoa noturna, quer mudar seus hábitos e não sabe como, vale hackear seus hábitos de sono. Uma dica dos especialistas é deixar a cortina do quarto aberta durante a manhã e se expor bastante à luz do sol matinal. Essa luz altera seu relógio biológico, o fazendo entender que seu organismo deve estar mais ativo pela manhã. Você irá dormir mais cedo e acordará mais disposto.

Conhecendo as lutas na escola

 
Objetivos
- Diferenciar lutas e brigas.
- Conhecer os elementos básicos e as técnicas das lutas

Anos: 6º ao 9º.   
Material necessário
Fotos e ilustrações de lutas e brigas, bolas de borracha, corda grande, giz, pregadores, bexigas, fios de barbante e bambolês (para delimitar espaços) e computadores com acesso à internet

Desenvolvimento
1ª etapa

Converse com os alunos sobre o que eles entendem sobre lutas e brigas, elencando as diferenças. Apresente algumas fotos e desenhos de lutas e brigas para que apontem as características de cada uma. Provoque a garotada com algumas perguntas, como "socos e chutes também são específicos de alguma técnica de luta?".

Organize a conceitualização definindo com a ajuda da turma cada tema discutido na etapa anterior. Por exemplo, lutas são atividades caracterizadas por regras, que têm segurança, respeito, são um tipo de combate corpo a corpo. Brigas são práticas desregradas, violentas, desorganizadas e, por isso, perigosas.

3ª etapa

Comece as vivências com os elementos básicos das lutas, sempre levantando com a turma em que técnicas eles estão presentes. Vale colocar em cena qualquer atividade que trabalhe com os elementos abaixo, desde que seja possível dialogar com as técnicas e com o conceito da luta. Algumas possibilidades:

- Equilíbrio e desequilíbrio
: desequilibrar o colega que está com um pé só no chão, as mãos fixas, segurando uma bola de borracha.
- Força
: cabo de guerra.
- Rapidez, agilidade e atenção
: acertar com rapidez uma parte do corpo do oponente, que, por sua vez, tenta se defender.
- Conquista de objetos e territórios
: pegar vários pregadores que estão presos no ombro, nas pernas e em outras partes do corpo do colega, que por sua vez tenta se esquivar.
- Combate
: combate com barbantes, realizado em duplas. Cada aluno ganha um pedaço do material e prende uma ponta na cintura. O objetivo é roubar o fio do adversário usando apenas uma mão. O outro braço deve ficar para trás.
- Reter, imobilizar e livrar-se
: o objetivo é desequilibrar o oponente usando os braços e as mãos e segurá-lo sentado no chão durante cinco segundos. Caso ele consiga se livrar antes, o confronto continua.

Em todas as atividades, é recomendável incentivar os estudantes a usar braço, mão e pé dominante e não dominante também para aumentar o desafio e encaminhar a turma a observar as habilidades corporais com um olhar mais crítico e aprofundado.


4ª etapa

Divida os estudantes em pequenos grupos e proponha que cada um pesquise
na internet e em outras fontes confiáveis (como livros especializados, revistas e jornais) uma técnica de luta, seguindo um pequeno roteiro que aborde um breve histórico, principais golpes, imagens, regras básicas, vestimentas, espaço onde ocorrem e países com tradição no tema. Apresente diversas técnicas (como judô, esgrima e caratê) e peça que cada grupo escolha uma. Avise que a finalidade da pesquisa é apresentar para toda a turma o que for aprendido tanto na teoria como na prática. A vivência corporal deve ser vivenciada por todos. Para enriquecer o trabalho, os grupos podem convidar praticantes da modalidade pesquisada para fazer uma demonstração para a comunidade escolar e conversar a respeito da atividade.

Avaliação

No momento das vivências, observe como os aspectos força, agilidade e equilíbrio são explorados e percebidos pelos estudantes. Depois, proponha que reflitam coletivamente sobre as apresentações realizadas, a postura dos componentes de cada grupo ao apresentar o trabalho, a clareza das informações passadas e se foi dada alguma informação inovadora.


Fair Play - Jogo Limpo


Origem do Fair Play:

Desde as primeiras manifestações desportivas, por altura dos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga, que se espera dos atletas um comportamento digno, revelador de espírito esportivo, entre outros aspectos, reconhecendo a superioridade de um adversário perante a derrota. Durante a Idade Média, os Torneios de Cavaleiros eram regidos por um código baseado na lealdade e na honestidade dos participantes. Mais perto no tempo, no século XIX, a Inglaterra defendia uma prática esportiva de raiz aristocrática, mas assente no cavalheirismo e fair play, isto é, nas regras escritas e não escritas. O francês, barão Pierre de Coubertin, pai dos Jogos Olímpicos modernos, preocupou-se sempre em associar ao ideal olímpico, a honra e a lealdade, o respeito pelos outros e por si próprio. Enfim, uma série de comportamentos, habitualmente associados ao espírito esportivo.

Biliatti (s/d) ressalta que, conectado à sua origem aristocrática inglesa, os valores do “fai play”, foram referências para a prática esportiva durante muito tempo mesmo que algumas vezes sendo transgredidas. Dessa, forma podemos perceber que o “fair play” tem uma forte raiz aristocrática, caracterizada pela riqueza e pelo poder que os aristocratas detinham na sociedade inglesa da época. Fica evidente que Pierre de Coubertin foi fortemente influenciado pelos princípios da aristocracia inglesa. Logo o conceito de jogo limpo reflete o sentimento desta em relação ao esporte, estando, portanto, repleto dos ideais e princípios característicos daquela sociedade.

Definições


O Código de Ética Esportiva, elaborado pelo Conselho da Europa (1996), ressalta que o fair play está além de um simples comportamento: O fair play significa muito mais do que o simples respeito às regras; cobre as noções de amizade, de respeito pelo outro, e de espírito esportivo, representa um modo de pensar, e não simplesmente um comportamento. O conceito abrange a problemática da luta contra batota, a arte de usar a astúcia dentro do respeito às regras,  doping, a violência (tanto física quanto verbal), a desigualdade de oportunidades, a comercialização excessiva e a corrupção.

Segundo Gonçalves (1997), “o espírito desportivo constitui uma noção difícil de definir. Não é, contudo, difícil reconhecer algumas dimensões da questão: lealdade, honestidade, aceitação das regras, respeito pelos outros e por si próprio, igualdade de oportunidades..tantos são os elementos associados a idéia de espírito desportivo.” Para o autor e também para a Carta sobre o Espírito Desportivo (1984), o fair play manifesta-se através dos seguintes aspectos:
 
1. Respeito pelas regras
2. Respeito pelos árbitros e aceitação de
suas decisões
3. Respeito pelo adversário
4. Desejo de igualdade
5. Ser digno



Referências:

BILIATTI, R. Conhecimentos específicos: Educação física. Apostila, Secretaria de educação do estado, São Paulo, ed.Apostilas lógicas, s/d.

CONSELHO DA EUROPA. O Código de Ética Esportiva. 1996. Disponível em: <http://napsi.no.sapo.pt/codigoetica.html>. Acesso em: 23/12/2004.

GONÇALVES, C. O pensamento dos treinadores sobre o espírito desportivo na formação dos jovens praticantes. 2 ed. Oeiras: Câmara municipal de Oeiras, 1997.

Resenha Jogos Olímpicos na Era Antiga - Filme Ben Hur

Para quem precisa de uma Resenha sobre os Jogos Olímpicos na Era Antiga e ainda em comparação com o Filme “Ben Hur”, o qual retrata muito bem como eram tais jogos naquela época.



O início das civilizações começa quatro mil anos a.C. os povos que formavam essas civilizações tinham algumas atividades culturais, a pintura, escultura, literatura, dentre outros, mas não conheciam o teatro, nem a filosofia. Essas manifestações nascem com os gregos. Com eles também se desenvolvem os Jogos. Até então, qualquer exercício realizado pelo homem era inconsciente, apenas em busca da caça para sobrevivência.
           
Na Grécia Antiga se cultuava ideologias de deuses, culto a um corpo estético e sua perfeição e assim deram principio aos Jogos Olímpicos. Para os gregos os Jogos tinham uma característica religiosa, onde o centro de tudo era o grande templo de Zeus.
           
Em relação aos gregos fazerem dos Jogos Olímpicos uma ocasião religiosa, automaticamente, os ganhadores das competições eram considerados semi-deuses, eram respeitados, seus corpos eram admirados numa combinação de estética, físico e intelecto, tanto com um belo corpo, quanto com inteligência.
           
Caso as cidades estivessem envolvidas em guerras durante a realização dos Jogos Olímpicos, proclamava-se para que cessassem as lutas.
           
Os jogos esportivos tornaram-se excelentes meios para divulgação cultural, como também para elementos de socialização. Haviam vários tipos de jogos na Grécia Antiga, cada um com um ritual e costumes diferentes.
           
Os Jogos fúnebres por exemplo são considerados os mais antigos, homenageavam os mortos, porque achavam que quando uma pessoa morria, ela estava melhor que todos que ficaram, porque estava mais próxima dos deuses. O vencedor dos Jogos Fúnebres recebia uma coroa de ramo de oliveira silvestre, uma certa planta que exerceu grande influencia de paz e vitória nas crenças dos gregos. Entre outros tipos de jogos eram realizados em homenagem aos deuses.
           
A rivalidade entre as várias cidades fez a Grécia entrar em decadência e com ela, todos os jogos esportivos. Os conceitos morais e religiosos desvirtuaram-se e a honra aos deuses acabara. Com o domínio romano em 146 a.C. sobre a Grécia, os Jogos Olímpicos já não eram exclusivamente dos gregos, muitas coisas transformaram-se, principalmente nas idéias e no comportamento dos participantes.
           
Com a ascensão de Roma no poder, comparamos o filme Ben Hur a uma realidade daquela época. O filme mostra o espetáculo violento nas competições esportivas. Os romanos tinham os jogos como uma atividade para distração, na qual juntavam milhares de pessoas para assistirem os desastres sangrentos dos competidores, tudo era válido, a trapaça ficava em primeiro lugar, independente se um competidor carregava consigo uma arma para atrapalhar o seu adversário. Ao contrário dos jogos da Grécia como fala o texto que haviam regulamentos, leis em respeito a disciplina e ordem no esporte.
           
Conta-se no filme que os romanos até então eram campeões nas modalidades esportivas, porém, mostrando a corrida de biga em que o personagem Messala era romano, e Judah Ben Hur era Judeu. Na Judéia o povo era parecido com o da Grécia, em que as pessoas deveriam competir com lealdade e justiça. Entretanto, na competição de biga, mesmo com todas as trapaças de Messala mostradas no filme, Judah Bem Hur ganha a corrida é então considerado um herói para o povo, ele ganha do imperador de Roma uma coroa de ramo de oliveira, todos o saldam como um deus, comparado ao ganhador dos jogos gregos.
           
Portanto, é notável a riqueza de detalhes que o filme mostra dos costumes antigos, as roupas que usavam, homens usavam saias, o modo de comer, quando um convidado estava comendo na casa de alguém, o mesmo deveria arrotar como uma forma de gosto e agradecimento pela comida. O Texto também trás muitos detalhes dos jogos e costumes antigos, que atualmente já se transformaram ou estão ainda em transformação.


Trabalho realizado por RAYANA PEREIRA DE CAMARGO.
Universidade Estadual de Maringá
Campus Regional do Vale do Ivaí


Ginástica Ritmica


 História - Processo de Desportivação da Ginástica Rítmica 

}

1948 – Primeiro Campeonato (URSS);
1948 – Jogos Olímpicos de Londres (GA + uma ginasta com aparelho de livre escolha e uma série Mãos Livres – por equipe);
1951 – fundada a Liga Internacional de Ginástica Moderna (LIGIM) - Viena;
1952 – Obrigatoriedade de Conjunto de Arco;
1954 – Bolas (demonstração);
1956 – GR abolida nos Jogos Olímpicos de Melbourne;
Competições internas e encontros internacionais continuaram a acontecer
1962 – V Campeonato Mundial de GA (demonstração de GM pela Tchecoslováquia e Hungria);
1962 – FIG aprova o reconhecimento da modalidade independente e 1º CAMPEONATO MUNDIAL DE GM em dezembro de 1963;
1970 – primeiro código de pontuação;
1972 – Denominada Ginástica Rítmica moderna;
1975 – Ginástica Rítmica Desportiva;
1982 – Reconhecida como desporto Olímpico;
1984 – primeira competição de GR nos Jogos Olímpicos (provas individuais: arco, bola maça e fita, 2 ginasta por país);
1993 – É admitida prova de conjuntos para Atlanta em 96 – 8 equipes;
2000 – Sidney 10 equipes – Brasil 8ª posição.

As regras oficiais indicam que o tablado para as provas deve ter a área de 14m X 14m, feito de material que seja capaz de amortecer quedas e, ao mesmo tempo, de impulsionar os saltos das atletas. São cinco os aparelhos utilizados na prática da Ginástica Rítmica:

1) Aparelho Bola: 
 Feita de borracha ou material sintético, apresenta massa mínima de 400 gramas e deve ter diâmetro entre 18 e 20 centímetros. Os movimentos corporais mais comuns durante o trabalho com a bola são ondas, movimentos em oito e rolamentos com a bola no chão e ao longo do corpo;

         Primeira aparição em competições – 1969
         Quicar e lançar a bola acompanhados de deslocamentos em diferentes sentidos, direções e trajetórias
         Bolas de diâmetro reduzido para crianças
         Bolas de diferentes diâmetros, pesos e materiais, cores, texturas
         Atividades de manipulação
         Conhecer e produzir saberes relacionados com o aparelho, partindo do imaginário ou da vivência
         Combinar movimentos com a bola e possibilidades com o corpo
         Individualmente e coletivamente – um trio com duas bolas, uma dupla com uma bola
         Cuidado com a preensão da bola

2) Aparelho Arco:
Feito de madeira ou plástico, o arco apresenta massa mínima de 300 gramas e diâmetro interior entre 80 e 90 centímetros. Movimentos mais comuns com esse aparelho incluem balanços, rolamentos, rolos, lançamentos e recuperações, giros e manejos do arco ao redor do pulso e de outras partes do corpo;

         1936 – demonstração dos anéis olímpicos nas Olimpíadas de Berlim
         Oficial em 1967
         Eram de madeira e podiam ser circulares, retangulares e quadrados
         Parte das brincadeiras infantis
         Boa coordenação dos movimentos, agilidade e atenção
         Desvia grande esfera de ar durante sua movimentação
         Harmonizar corpo e aparelho para envolver formas básicas de correr, saltar, girar, andar
         Arcos compatíveis ao tamanho dos alunos

3) Aparelho Fita:
Possui uma vareta feita de material sintético ou madeira, com diâmetro máximo de 1 cm, medindo entre 50 e 60 centímetros de comprimento. Afixada nessa vareta deve haver uma fita de cetim com aproximadamente 5 centímetros de largura, e com seis metros de comprimento. Além disso, esse equipamento deve ter massa mínima de 35 gramas. Movimentos mais comuns para a fita são espirais, movimentos em oito, círculos, recuperação e lançamento. Um detalhe muito importante é o de que a fita deve permanecer constantemente em movimento durante a apresentação;

         Incluído em 1971 conjunto de 3 bolas e 3 fitas.
         Associar com formas de andar, correr, saltitar, saltar, girar e saltos, equilíbrios.
         Muitos erros = diminuição do interesse infantil
         Tamanho proporcional ao das crianças
         Fita deve permanecer sempre longe do corpo
         Diferentes Dimensões
         Percepção espaço-temporal
         Flexibilidade da articulação escápulo-umeral
         Força dos membros superiores
         Equilíbrio entre mão direita e mão esquerda.

4) Aparelho Maças:
São feitas de madeira ou material sintético, medindo entre 40 e 50 centímetros de comprimento e massa mínima de 150 gramas. Balanços, lançamentos e recuperações, círculos e batidas rítmicas estão entre os movimentos mais comuns;

         Aparelho obrigatório em 1973
         Ultimo aparelho a ser introduzido
         Pedaço de madeira em forma de garrafa jogado no chão da sala de Medau
         Madeira, borracha ou PVC
         Simples para o complexo
         Uma maça para depois trabalhar duas maças
         Início da aprendizagem fatigante
         Balanceios e pequenos círculos
         Boa atitude postural
         firmeza de movimentos
         Bilateralidade
         percepção periférica
         velocidade de reação motora
         Equilíbrio motor  (recuperações)
         Aperfeiçoamento das funções respiratórias do organismo e aparelho circulatório
         Musculatura dos braços, ombros e costas

5) Aparelho Corda:
Seu tamanho deve ser proporcional ao da ginasta e é feita de linho ou de material sintético. Movimentos mais comuns com o uso da corda como aparelho são os balanços, as rotações, movimentos em oito, lançamentos e recuperações.

     Surgiu na GR em 1967
Descoberta e conhecimento dos movimentos possíveis a partir do que já foi historicamente produzido
  Calcular o tamanho do mesmo segundo a altura do aluno
Empunhadura pelos extremos
     Aberta, dobrada em 2 e em 4
  Andar, correr, saltitar, saltar, girar com movimentos de balanceios, giros e circunduções
    Harmonização corpo-aparelho
    Movimentos contínuos
    Músicas rápidas
    Dinamismo

 
As provas nas competições de GRD podem ser disputadas individualmente ou em grupo. As individuais têm duração de 75 segundos para cada um dos quatro aparelhos apresentados. Digo quatro aparelhos porque a cada dois anos um aparelho é excluído da lista e outro reintegrado. Por outro lado, as provas coletivas são compostas por cinco atletas e têm duração de 150 segundos. São disputadas duas provas: uma em que as cinco atletas se utilizam do mesmo aparelho e outra em que são usados dois aparelhos diferentes.



 

Educação Física Uma Missão © 2012 | Designed by Cheap Hair Accessories

Thanks to: Sovast Extensions Wholesale, Sovast Accessories Wholesale and Sovast Hair